domingo, 24 de maio de 2009

Bandidos amarram e jogam gasolina em agricultor de Jucás

Neste sábado, 23/05, por volta das 18h30min horas, a pessoa de JOSÉ QUINTINO LUCAS, 67 anos, casado, agricultor, natural de Jucás/CE, compareceu a Unidade Policial de Jucás/CE, informando que ontem, por volta das 20h30min horas, estava em sua residência no sítio Queimadas,distante 22 km de Jucás/CE, assistindo TV, acompanhado de um menor que lhes fazia companhia, quando dois infratores encapuzados, ambos armados com revólveres, o amarraram e ameaçaram até o mesmo dizer onde tinha a quantia de R$ 1.050,00 (um mil e cinqüenta reais) e entregar dois celulares, contudo, na tentativa de subtrair mais dinheiro, da vítima, os infratores jogaram gasolina nesta, até que perceberam que a vítima não estava mentindo, em seguida, saíram da mesma forma que chegaram, a pé.
Depois, o menor desamarrou a vítima, que só resolveu informar a Polícia, hoje, neste horário, devido insistência de um neto seu, pois não sabia informar quaisquer características dos infratores. Logo após receber a referida informação,uma composição policial militar, através da VTR RP-2392, comandada pelo Sgt PM BANDEIRA, dirigiu-se até a referida localidade, e encontram-se diligenciando no intuito de identificar, localizar e efetuar a prisão dos infratores.

Marido bate na mulher e vai preso em Orós

Por volta das 11h00min deste sábado, 23/05, compareceua à delegacia de Polícia, a Sr.ª MARIA MADALENA DA SILVA MARCOLINO, 47 anos, casada, do lar, natural de Icó-CE, a mesma informou que fora ameaçada de morte e agredida fisicamente pelo seu marido, FRANCISCO SABINO DA SILVA, vulgo SALABIN, 33 anos, casado, agricultor, natural de Orós-CE.
Após tomar conhecimento do fato, o policiamento, através da VTR 2432, comandada pelo - CB PM – ROLIM, e -SD PM – SOUSA, compareceram ao local e certificaram do fato, o infrator encontrava-se no local do crime e armado a faca, segundo informações prestadas pela vítima o infrator chegou em casa, o mesmo encontrava-se embriagado, deu um soco na face da vítima e a ameaçou de morte. Logo após colherem informações o policiamento prendeu o infrator e em seguida o conduziu a delegacia regional de Polícia Civil de Icó-CE, onde foram adotadas as medidas cabíveis.

Atropelamento em Mombaça

Na madrugada de hoje por volta das 03:30 horas, os policiais militares do Destacamento de Mombaça/CE, foram solicitados a comparecerem à Avenida Beira Rio, s/n, centro de Mombaça/CE, por ocasião de um acidente de trânsito (atropelamento).
De imediato, os policiais militares, sob o comando do- CB PM 7884 - Francisco JUCÁ de Brito, MF. nº 029.908-1-4, compareceram no local e identificaram a vítima por ISRAEL MAMEDE DUARTE, 24 anos, solteiro, sem profissão definida, natural deMombaça/CE, segundo populares, o mesmo tentava atravessar a referida avenida, quando uma motocicleta em alta velocidade, que não foipossível identificá-la, atropelou o mesmo, este, sofreu uma grande hemorragia e ao chegar ao hospital local, foi transferido para oHospital Regional de Iguatu/CE, porém, os policiais encontram-se diligenciando no intuito de identificar e efetuar a condução do infrator para a DPC de Mombaça/CE, onde a autoridade competente realizará as autuações. Vale ressaltar que o estado de saúde da vítima é grave.

Policiais e vítimas de assalto se envolvem em acidente de trânsito em Acopiara

Na madrugada de hoje por volta das 02H:40,uma composição Policial Militar encontrava-se na rua Bom Sucesso s/n, bairro Vila Esperança em Acopiara/CE, realizando rondas, quando foram abordados pelas vítimas Leila Dantas de Oliveira, 24 anos, solteira, natural de Acopiara, e o seu namorado Antonio Érison Cavalcante Brito, solteiro, agricultor, natural de Acopiara, residente na Rua GurgelValente, n° 131, centro de Acopiara quando os dois se encontravam parados em sua BIZ HONDA, AZUL, ano 2000, placa HWG 8897 prestando uma queixa de um roubo de R$ 15,00 (quinze reais), onde três infratores desconhecidos levaram destes, no entanto, neste exato momento, José Gledson Alves do Vale, pilotando a moto HONDA CG 150 TITAN, ano 2008, placa NQL 8121, cor CINZA, chocou-se contra as vítimas. Ambos sofreram apenas leves escoriações eo atropelador um corte no supercílio esquerdo e leves arranhões.
Vale salientar que ainda bateu de leve na viatura de prefixo HXU 1258,n°22.72 deste PPM, ocasionando uma pequena avaria.Todos foram socorridos ao Hospital local Suzana Gurgel do Vale, onde o motoqueiro ficou em observação pelo médico Dr. George G. Albuquerque(Plantonista)devido uma pancada na cabeça quando caiu da moto.
Diante do exposto, um policial militar, sob o comando do Sgt PM BARBOSA, na VTR-2272, realizaram diligências no intuito de identificar, localizar e efetuar a prisão dos infratores que praticaram o roubo sob ameaça apenas verbal contra as vítimas que estavam prestando queixa junto aos policiais na hora do choque.

Senado cria Comissão para avaliar efeitos das inundações no Nordeste

As fortes chuvas que atingem estados das regiões Norte e Nordeste e as ações de ajuda para as vítimas das enchentes foram objetos de debate no Senado Federal. Como resultado, foi aprovado requerimento que cria uma comissão temporária externa do Senado para acompanhar as regiões mais atingidas por inundações nos estados do Maranhão, Piauí, Ceará, Bahia e Rio Grande do Norte. O senador Tasso Jereissati irá integrar a Comissão Temporária Externa, a convite do presidente do Senado, José Sarney.
Com base nos números da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), 44 pessoas morreram devido desastres causadas pelas chuvas, em sete estados: Ceará (15), Maranhão (10), Bahia (7), Alagoas (7), Paraíba (2), Sergipe (2), Pernambuco (1) . Na região Nordeste, o Maranhão é o Estado que tem o maior número de municípios atingidos (95), seguidos pelo Ceará (81), Piauí (41), Rio Grande do Norte (30), Paraíba (29), Pernambuco (14), Bahia (11), Sergipe (8) e Alagoas (5). No Ceará, existem 38.568 desalojados e 25.994 desabrigados.

Prefeito Agenor neto inaugura o Tele Centro Lucas Emmanuel Lima Pinheiro

Em uma solenidade marcada pela dor e na possibilidade de renovar as esperanças por um mundo melhor, aconteceu a inauguração do Tele Centro na Casa do Cidadão em Iguatu, que recebeu o nome do jovem Lucas Emmanuel Lima Pinheiro, o mesmo foi brutalmente assassinado em 2007 em frente ao colégio onde estudava. A solenidade teve a participação do prefeito Agenor Neto, secretários municipais, vereadores, representantes de entidades não governamentais, Comandante da 2ªCIA/2ºBPM, Cel.Gomes Filho e familiares do jovem Lucas Emmanuel. O tele centro O Tele centro Lucas Emanuel Lima Pinheiro funcionará na Casa do Cidadão e é uma parceria entre a prefeitura municipal de Iguatu e o Ministério das Comunicações. O seu objetivo é a inclusão digital das famílias em vulnerabilidade social no município além do que este espaço oportunizará acesso a internet com mais qualidade a população de um modo em geral, beneficiando também as idosas quando facilitará a comunicação com seus parentes que moram em outros centros. O local terá 10computadores entre outros equipamentos e acessórios para acesso a internet. Aderilo ressaltou a importância do tele centro e dessa justa homenagem ao jovem estudante que foi barbaramente assassinado neste município por motivo banal, momento aquele que causou grande comoção na sociedade e até hoje esse trágico exemplo ainda repercute na população iguatuense. “É uma justa homenagem ao Lucas Emanuel, a sua família. Uma homenagem que o prefeito Agenor Neto faz das mais justas colocando o nome desse jovem nesse local que tem como objetivo criar uma interação maior através da comunicação via internet às pessoas de todas as idades desde jovens aos idosos”, disse o vereador. O prefeito Agenor Neto destacou a importância do tele Centro para a população e falou sobre a homenagem ao Lucas Emmanuel, “ levar a informática para todos este é um passo importante da democratização da informação, computadores estarão disponíveis para a população acessarem a internet gratuitamente e conseqüentemente terem o acesso ao conhecimento digital, em relação à homenagem, esta é uma forma de nunca esquecermos o que aconteceu com este jovem que foi brutalmente assassinado para que possamos também sempre fazer a nossa parte na luta contra a violência em Iguatu” disse.

VÍDEO:garoto cantor de 5 anos é a sensação em Iguatu

Revelação artística infantil de Iguatu
Ele está em vários eventos e com a sua simplicidade e forma de cantar está conquistando a todos em Iguatu, estamos falando do cantor infantil Guilherme, de apenas 5 anos que está empolgando adultos e crianças de Iguatu. Na última sexta-feira, 22/05, o jovem artista cantou e encantou a todos na Praça da Matriz e pelo jeito inclusive o prefeito de Iguatu, Agenor Neto.
Guilherme estuda na escola Carlota Távora e pelo andar da carruagem estará tomando rumos diferentes da maioria dos colegas de sala de aula. Fizemos um vídeo onde o jovem talento iguatuense canta para todos em solenidade na Praça da Matriz, confiram.

Especialista fala sobre o problema do amianto em tubulações de água no Brasil

O amianto é um mineral cancerígeno e extremamente prejudicial à saúde: está presente em muitas partes das nossas casas e tem gerado inúmeras doenças e mortes entre os trabalhadores que tratam com ele. Pode-se encontrá-lo na crosta terrestre, sendo utilizado, por exemplo, em caixas d’água, telhas e tubulações. Apesar de o amianto ser banido em 51 países, o Brasil ainda resiste e é considerado seu quarto maior produtor no mundo. “O amianto é, por exemplo, uma das fontes de riqueza mais importantes do estado de Goiás. Os políticos de lá, que em muitos casos são financiados pela indústria, e querem manter a exploração desse mineral independente dos males que causa”, contou Fernanda Giannasi, em entrevista concedida por telefone à IHU On-Line. Desde a década de 1980, Fernanda tem lutado contra o uso do amianto no país e relata nesta entrevista como esse material se constitui, como está a situação nos estados que proibiram o uso desse material e, ainda, sobre as consequências que ele causa à saúde do trabalhador e do consumidor. Fernanda Giannasi é engenheira civil e trabalha há quase 30 anos como auditora fiscal do Ministério do Trabalho de São Paulo. A partir de 1985, começou a pesquisar o tema do amianto e, desde então, com a ação de fiscalização, tem lutado contra o seu uso. Ela ajudou a formar a primeira associação de vítimas em Osasco/SP, a Associação Brasileira dos Expostos ao Amianto (Abrea). Hoje, Fernanda faz a coordenação virtual de uma rede (Rede Virtual-Cidadã pelo Banimento do Amianto na América Latina), que socializa e discute os problemas do amianto no mundo todo. Em 2004, Tajiri Muneaki Memorial Fund, no Japão, a homenageou por sua luta pelo banimento desse mineral cancerígeno.

Confira a entrevista.

IHU On-Line – O que é o amianto e o que é feito a partir dele?

Fernanda Giannasi – O amianto é um silicato de magnésio hidratado, ou seja, é um mineral que está presente em 95% da crosta terrestre. Por transformações geológicas, motivadas por pressão e temperatura, esse mineral forma fibras, ou seja, “cabelinhos” na pedra. Esta é a parte que interessa, a parte comercial que é retirada desse minério, conhecido como amianto ou asbesto. Somado ao cimento, ele resultará numa massa consistente e muito resistente, empregada, ao longo de mais de um século, em caixas d’água, telhas, tubulações e uma série de outros produtos.

IHU On-Line – Que empresas hoje no Brasil trabalham com amianto?

Fernanda Giannasi – As empresas que utilizam ainda o amianto e são registradas no Ministério do Trabalho são menos de 60, sendo que as mais importantes são as de fibrocimento, ou seja, aquelas que produzem materiais de construção.

IHU On-Line – Qual a diferença entre o Brasil e outros países no que diz respeito ao uso de amianto?

Fernanda Giannasi – Em 51 países, é proibida a utilização desse mineral como matéria-prima nos seus processos industriais. Então, na maioria dos países desenvolvidos, com exceção do Canadá, que ainda permite a exploração do amianto, esse material já está banido. Isso porque há mais de um século há estudos sobre ele e se descobriu que é nocivo à saúde daqueles que têm contato com ele. Acaba, assim, por provocar várias doenças, inclusive o câncer de pulmão e uma patologia grave chamada mesotelioma, um tumor maligno extremamente agressivo que acomete a pleura (um tecido que reveste o pulmão), o pulmão, o pericárdio e o peritônio (uma membrana que envolve a cavidade abdominal). Por conta de todas essas doenças e também por se descobrir que não faz mal só ao trabalhador, mas também às pessoas que eventualmente tenham contato com ele, países que adotam políticas públicas rigorosas foram, ao longo dos últimos 20 anos, proibindo as diversas utilizações que empregam o amianto. No Brasil, essa discussão foi mais tardia, pois nosso processo industrial também foi mais tardio. A partir dos anos 1990, começamos a fazer esse debate, primeiro com os trabalhadores e hoje com os diversos atores sociais sobre os riscos de se ter contato com esse material que é cancerígeno.

IHU On-Line – Por que o Brasil não supera esse problema?

Fernanda Giannasi – Porque é um grande produtor. Ele tem uma das maiores minerações de amianto no mundo, a quarta maior produção deste mineral. Há vários interesses econômicos e políticos. O amianto é, por exemplo, uma das fontes de riqueza mais importantes do estado de Goiás. Os políticos de lá, que em muitos casos são financiados pela indústria, querem manter a exploração desse mineral independente dos males que causa. São interesses que sobrepujam a sociedade.

IHU On-Line – Como o movimento sindical tem reagido ao uso do amianto no Brasil?

Fernanda Giannasi – Infelizmente, nós temos um sindicalismo, principalmente o que representa o setor da construção civil, que possui ligações fortes com as empresas, além de uma ala bastante grande que defende o uso do amianto. Se tivéssemos toda a sociedade unida, todos os movimentos sociais nessa mesma frente de batalha, já teríamos extinguido o mal industrial do século XX, ou, como dizem os franceses, a catástrofe sanitária do século XX.

IHU On-Line – O que o consumidor pode fazer para ajudar na causa que combate o uso do amianto no país?

Fernanda Giannasi – O consumidor, com seu poder de compra, é extremamente importante e decisivo. Ele pode se recusar a comprar essa produção suja. Pode não comprar, por exemplo, o condomínio residencial com telhados de amianto. Em relação a todo material que é dito resistente ao fogo, é preciso que seja verificado se ele tem ou não amianto.

IHU On-Line – Há alternativas para o uso do amianto?

Fernanda Giannasi – Existe sim. Ao longo desses anos, as indústrias foram desenvolvendo tecnologia sem amianto, principalmente porque há um mercado de exportação que não o aceita. A maior parte das empresas, 95% delas, já desenvolveram tecnologias sem amianto para tentar atender um mercado mais exigente. Precisamos que elas intensifiquem a produção dos materiais que desenvolveram para toda a população e, assim, eliminem esse material cancerígeno.

IHU On-Line – Como se caracteriza a área em que atuam as empresas que usam amianto?

Fernanda Giannasi – Na medida em que houve restrições ao uso do amianto no mundo todo, e também aqui no Brasil, com leis que foram aprovadas em São Paulo, no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Pernambuco, as empresas foram se constituindo enquanto um bloco, tendo uma entidade que fala por elas e que defende teses mirabolantes. Entre elas, estão a de que o amianto brasileiro não faz mal e a de que no mundo todo não se soube usar o amianto, mas o Brasil sabe, e por isso não temos doentes. Isso tudo não é verdade. Precisamos considerar que há poucos médicos que fazem diagnósticos desse tipo. Segundo: as próprias empresas se protegeram e conseguiram liminares – que considero aberrações –, para que não informem ao SUS quem são os seus doentes. Com esse mote, de que se disserem que têm doentes deixam de ser competitivas no mercado, elas conseguiram no Superior Tribunal de Justiça esse tipo de liminar. Com isso, elas usam como desculpa de que no Brasil não há doentes e de que as associações que lutam pela erradicação da fibra inventaram casos de pessoas que ficaram doentes em função do amianto. Esse lobby tem muito dinheiro, além de tentáculos dentro de universidades públicas, do Judiciário, do Congresso Nacional, do sindicalismo.

IHU On-Line – O consumidor também pode sofrer consequências ao adquirir produtos com amianto?

Fernanda Giannasi – Pode sim. Não é um problema restrito ao trabalhador. Evidentemente que, na área em que milito – saúde do trabalhador –, nosso foco é o trabalhador e sua família. Devemos levar em consideração que é um cancerígeno e que as poeiras geradas liberam fibras que entram no organismo. A partir daí, não existem regras, pois elas podem se alojar em diversos órgãos e vivem, com o tempo, “incubadas”. Depois, formam silenciosamente um tumor que, quando eclode, leva ao sofrimento e à morte, pois não tem tratamento. É extremamente grave por isso; trata-se de um problema de saúde pública que atinge todos que têm contato com o amianto. Não há um limite seguro que você possa dizer que se foi exposto a “x” fibras está sujeito ou não a ter problemas. Não existe limite nem segurança. A melhor forma de se eliminar as doenças é que não haja nenhum contato com um material sabidamente cancerígeno.

IHU On-Line – No ano passado, o uso do amianto no estado de São Paulo foi proibido. Já é possível ver resultados dessa ação?

Fernanda Giannasi – Algumas empresas que estamos fiscalizando já se adiantaram, ou seja, não ficaram esperando se a lei entraria em vigor ou não, seria derrubada ou não. O próprio Supremo Tribunal Federal, ao se pronunciar sobre o tema, deixou claro que é inconstitucional uma lei que autoriza o uso de um material que faz mal à saúde. Os juízes estão ratificando as decisões estaduais e municipais que proibiram o uso do amianto. Isso nos deixa a esperança de que o Brasil, em breve, possa se somar aos 51 países que proíbem totalmente o uso do amianto. Estamos preocupados com a lei no Rio Grande do Sul que foi sancionada pelo governador da época e, de repente, foi suspensa. Neste estado, a lei não está vigorando plenamente. Esperamos que tudo isso seja pacificado muito em breve. São Paulo já teve 180 empresas que usavam amianto e hoje estão reduzidas a menos de 13. Esse é um sinal de que é uma tendência o amianto ser banido. Nós estamos, sim, observando essa mudança gradativa.

Fonte: ecodebate.com.br

ÁUDIO: ordem de serviço é assinada para substituição de tubulação de amianto em Iguatu

Prefeito Agenor Neto assinou ordem de serviço na Praça da Matriz
Na noite desta sexta-feira, 22/05, foi assinada a ordem de serviço para a substituição da rede de amianto por PVC, a previsão é de que a partir de junho o Bairro Prado já estará recebendo a nova tubulação, o diretor do SAAE/Iguatu Edval Lavor falou sobre o assunto, “ esta é uma obra de fundamental importância para evitarmos problemas de saúde para as famílias de Iguatu, além de acabar praticamente com a questão de vazamentos, onde a recuperação sai muito caro, para isto existe o PVC que é mais barato e resistente além de não prejudicar a saúde dos consumidores” disse. A assinatura da ordem de serviço teve a participação do representante da WM Construtora, Marcio Landin, que estará à frente das obras. Para o prefeito Agenor Neto esta é uma das obras mais importantes da sua gestão, “ dar um fim a este problema que é esta tubulação de amianto para mim é um orgulho, milhares de pessoas estão bebendo a água que passa atualmente por esta tubulação e correm o risco de contrair o câncer, então para dar um basta nisto, iremos substituir toda esta tubulação por PVC, é uma obra que não aparece mas que trará os benefícios para a saúde das nossas famílias” finalizou. Para finalizar o diretor do SAAE/Iguatu também falou com detalhes sobre a ação, “é um projeto com a cara do nosso gestor, ousado, esta tubulação de amianto está localizada no centro de Iguatu, e nos bairros de Santo Antônio e Alto do Jucá. Foram instalados na década de 60 e possuem 14 mil metros de extensão, com diâmetro diferentes que variam de 75 mm a 150 mm. A utilização desta tubulação de cimento de amianto pode ser prejudicial à saúde humana, pois contém substâncias cancerígenas, e o nosso prefeito sabendo disto, demonstrou uma enorme preocupação e conseguiu recursos para a substituição desta tubulação pela de PVC DEFOFO, que é muito resistente e que já está sendo utilizada em algumas ruas o nosso município” finalizou.
Escute a entrevista com o Diretor do SAAE/Iguatu Edval Lavor:

Casa da Juventude é inaugurada em Iguatu

Prefeito Agenor Neto inaugura a Casa da Juventude
Nesta última sexta-feira, 22/05, foi inaugurada a Casa da Juventude que está localizada na Praça da Matriz, o prefeito Agenor Neto ao lado do deputado Osmar Baquit (PSDB), secretários, vereadores, representantes de entidades iguatuenses e populares, em solenidade também fizeram a abertura oficial do Fest Jovem, o maior evento para a juventude da região Centro-Sul. Durante o evento as autoridades falaram da importância da juventude nas decisões de ações em Iguatu, “ os nossos jovens possuem a determinação e a força necessária para levar Iguatu ao caminho do progresso, é interessante que todos tenham a consciência de participarem de todas as ações que aconteçam em Iguatu, porque o futuro do nosso município depende deles” disse o deputado Osmar Baquit. O presidente da UMESI, União Municipal dos Estudantes Secundaristas, Laelton Alencar, destacou que nunca a juventude em Iguatu foi tão valorizada, “ temos muito a dizer sobre esta gestão municipal, tivemos a criação do conselho da juventude, e várias ações que valorizaram esta parcela importante de iguatuenses, o que precisamos é incorporar o pensamento de que unidos podemos e devemos fazer muito mais por Iguatu, participar da vida do nosso município em suas decisões mais importantes, a gestão de Agenor Neto nos dá esta possibilidade e não devemos desperdiçar este momento” afirmou. O prefeito Agenor Neto destacou o momento que está sendo oferecido para a juventude neste evento e na sua gestão, “percebi que temos uma juventude maravilhosa, mas precisamos que todos também participem mais das decisões em Iguatu, vejo que os nossos jovens poderão ter ações determinantes para a indicação de investimentos no sentido de melhorar a vida de Iguatu, aproveitem o Fest Jovem, para refletirem sobre isto” falou. O chefe do executivo iguatuense falou sobre a Casa da Juventude, “ este é um local que nos próximos dias será a central dos jovens, nela teremos palestras, espaço para a música, arte, conscientização, saúde e esporte, tudo isto em um só lugar para os nossos jovens” afirmou.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails