sábado, 17 de outubro de 2009

Prisão por ameaça de morte em Iguatu

Na madrugada de hoje, 17/10, por volta das 02:20 horas, a Polícia Militar compareceu ao Hospital Regional de Iguatu-CE, onde um funcionário fora ameaçado de morte.

A Polícia Militar através da VTR 1240 composta pelos policias SD PM ROQUE e o SD PM GLEILSON, compareceram ao local e se certificaram do ocorrido e em seguida efetuaram a prisão dos infratores 1º ANTONIO ISAAC PEREIRA,18 anos, solteiro, sem profissão, natural de Iguatu-CE, 2º WEIKAME LOPES DA COSTA, 20 anos,solteiro, sem profissão, natural de Iguatu-CE, 3º FRANCISCO MICAEL FAGUNDES, 19 anos, solteiro, sem profissão, natural de Iguatu-CE, os mesmos chegaram no hospital para um deles ser medicado e no momento em que estava sendo medicado, fazendo um curativo no dedo, passaram a ameçar o vigilante FRANCISCO ADAHIL ARCÊNIO ALVEAS, 27 anos,vigilante, natural de Iguatu-CE, dizendo que estavam armados e iriam matar o vigilante. Logo após a prisão dos infratores, os mesmos foram juntamente com a vítima conduzidos a Delegacia Regional de PolíciaCivil de Iguatu-CE, onde será adotadas as medidas cabívies.

Estabelecimento comercial é assaltado em Mombaça

No dia de ontem, 16/10, por volta das 19:30 horas, a Policia Militar foi informada por via 190 de um roubo no comércio na Rua Coronel José Aderaldo nº 59.

A Policia Militar composta pela VTR 2232,CB PM LUIZ FILHO, CB PM ERIVAN, compareceu na Rua Coronel José Aderaldo nº 59, no comércio do Sr. FRANCISCO DE ASSIS RIBEIRO de 52anos, informou que o mesmo foi roubado por dois elementos de moto e que estavam de capacete,levando do comenciante a quantia de R$ 200,00 (duzentos reais). A policia em diligência, localizou os elementos que em fuga caíram da moto e tomaram rumo ignorado. A Polícia recuperou a moto Honda Titan125, cor vermelha, placa HYW 5850 ano 2002. A equipe policial encontra-se no momento diligenciando, afim de localizar e prender os autores.

Bandidos atiram em viatura da Polícia Militar em Piquet Carneiro

No dia de ontem, 16/10, por volta das 16h00min, policiais militares do destacamento de Piquet Carneiro-CE foram informados, via190, pelo bombeiro do Posto de Gasolina de Piquet Carneiro, de que dois elementos em uma moto estariam armados.

A Polícia Militar, através da VTR-2402,composta pelos policiais, CB PM JOCIÊ, CB PM BRASIL, CB PM FERNANDO,foi em diligência ao Posto de Gasolina em que o Sr. CLAUDIANO RODRIGUES DE SOUZA, residente na Av.Perimetral s/n, encontrava-se trabalhando. O mesmo informou que dois elementos em uma moto de cor prata apresentavam-se armados e que o mesmo, percebendo a ação, fugiu para dentro do posto. No mesmo instante a polícia foi em diligência no sentido de localizar os elementos que foram encontrados no distrito de Zorra, localizado a 18km da sede e que os mesmos efetuaram vários disparos contra a VTR2402. Os elementos evadiram-se sendo que a moto de Placa DYN 1370 TWIST de cor prata, ano 2007 foi recuperada. A policia encontra-se em diligência para localizar os infratores.

Prefeito de Quixadá afasta servidores

Uma semana após o protesto de agentes e a divulgação pelo Diário do Nordeste, com exclusividade, das denúncias de exigência das cotas de multas pelo Departamento Municipal de Trânsito (DMT) de Quixadá, o prefeito Rômulo Carneiro decide afastar, temporariamente, o superintendente, Almeida Viana, bem como os agentes envolvidos na reunião gravada por eles. "Nossa determinação atinge somente os servidores que participaram do primeiro encontro, foco principal da investigação", afirmou o chefe do Executivo.

Ele ainda informou ter tomado a decisão somente após ouvir o titular do órgão e os subordinados. Optou pela suspensão temporária dos envolvidos, pelo prazo de 15 dias, prorrogáveis por outros 15, se necessários à conclusão da sindicância administrativa. Disse também ter solicitado ao DMT, por meio de ofício, a relação dos servidores que participaram da polêmica reunião com Almeida Viana. Justificou o afastamento como melhor forma para apurar o caso e evitar injustiças.

Rômulo Carneiro esclareceu ainda não haver, no momento, qualquer punição. Nada será descontado nos vencimentos por conta da paralisação das atividades funcionais solicitada por ele. Ressaltou não concordar com a postura exposta como a exigida pelo DMT de Quixadá. Além da reprovação, ele afirmou não concordar com qualquer atitude irregular que prejudique a população. Reconheceu a meta de multas como sendo uma delas, mas acrescentou não ter recebido dos agentes a gravação no encontro mantido com eles.

O prefeito também considerou grave a estratégia utilizada pelos agentes para levar o problema ao conhecimento público. "Já imaginou se a cada encontro de um Juiz com seus auxiliares, algum deles gravasse tudo e divulgasse. Com certeza seria uma transgressão gravíssima". Por esse motivo, ele consultou alguns juristas e aguarda o desenrolar dos trabalhos a serem realizados pela comissão formada especialmente para o caso e se decidir. A secretária de Administração, Gardênia Moreira, a controladora-geral, Patrícia Queiroz, e uma assistente formam a equipe.

Sobre a gravação, o delegado regional de Quixadá, José Edílson Sobrinho, explicou que na área criminal, quando utilizada pela vítima, o meio eletrônico pode funcionar como prova. Foi como ocorreu recentemente num crime de extorsão em Madalena, no Sertão Central. Quanto aos agentes, informaram que fizeram a gravação como prova da "coação" e "assédio moral", como consideram os atos do titular do DMT. Pesquisaram na internet e localizaram parecer do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre um caso similar, com fiscais do trânsito, no Rio Grande do Sul. Vale como meio de prova.


Viana voltou a declinar acerca da utilização da gravação como fora do contexto proposto. Tem o mesmo posicionamento acerca das acusações dos agentes. Disse se considerar tranquilo quanto a decisão do prefeito. "Será mais fácil para a apuração. Tomei atitudes visando somente o melhoramento do trânsito da cidade", disse ele, reafirmando que sua intenção foi voltada apenas ao melhor empenho de sua equipe no trabalho. Justificou que suas atitudes foram pautadas dentro dos dispositivos legais disponíveis. Agora, aguarda o veredicto.


Na manhã de ontem, enquanto parte dos agentes continuava trabalhando, outros buscavam orientação no Sindicato dos Servidores Públicos (Sindsep). Apreensivos e receosos de mais represálias, pediram para não terem seus nomes revelados. Ainda não haviam recebido qualquer comunicação oficial. Souberam da decisão do prefeito pelas emissoras de rádio e portais eletrônicos da cidade. Foram orientados a permanecerem em casa após serem cientificados legalmente da decisão.


A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Quixadá, Banabuiú, Choró, Ibaretama e Ibicuitinga (Sindsep), Luciene Alves, não concorda com a decisão tomada pelo prefeito. Para ela, os agentes foram vítimas de coação e inclusive assédio moral. Como representante da classe, pretende acompanhar a apuração.


Diário do Nordeste

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails