sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

VÍDEO: Homenagens para São Sebastião no Distrito do Alencar

A Igreja do Distrito está ficando lotada todas as noites durante o festejo


O Distrito do Alencar em Iguatu possui muitos devotos a São Sebastião onde, tradicionalmente, o povo alencarino realiza diversas homenagens, ao santo, durante o mês de janeiro.

A programação consiste na realização de novenas, eventos culturais e várias ações da Prefeitura de Iguatu, colocando para a comunidade diversos serviços, “ é uma grande festa e o Prefeito Agenor Neto colocou à disposição toda a estrutura das secretarias municipais para que muitos serviços sejam colocados à disposição dos populares durante o período de festa” afirmou a Sec. de Gestão, Célia Freitas.

Um Parque de Diversões foi montado na sede do Distrito, além disso, várias barracas estão disponíveis para os populares, “ sempre venho a esta festa, sou devota de São Sebastião e não posso deixar de participar deste período” disse, Raquel Lima.

Pelo lado religioso uma quermesse é realizada após as novenas e tudo que é arrecadado será utilizado para a construção de um salão paroquial, “ vamos arrecadar um bom montante em valor e com a ajuda de todos os fiéis iremos conseguir construir o nosso salão paroquial para realizarmos novas reuniões” destaca Mariana Orígenes, 56, moradora do Sítio Açude do Governo.

Conheça a história do santo

O culto a São Sebastião surge a partir da história daquele que nasceu em Narbona (é uma cidade do sudoeste da França que fica a 849 km de Paris) e foi legionário romano e chefe dos pretorianos. Denunciado ao Imperador Diocleciano, por sua conversão ao cristianismo, foi condenado à morte. Amarrado a uma árvore, teve seu corpo traspassado por setas.

 Curiosamente, não morreu desse martírio, embora seja essa a imagem que o representa. Sob os cuidados da viúva Lucina, recobrou a saúde. Ao procurar o Imperador Diocleciano, para reprovar sua atitude, foi finalmente executado, em Roma, no dia 20 de janeiro de 288. “É o santo defensor das moléstias contagiosas, invocado nas epidemias, nas guerras e escassez de víveres. Os devotos de São Sebastião não morrem de fome, de peste, nem de guerras. Afirma um escritor do século XIII.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails